Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

One Smile, One Life

Porque só vivemos uma vez

One Smile, One Life

Porque só vivemos uma vez

Tudo Nosso, Nada deles

Desde o primeiro dia que disse que este ia ser nosso. Senti sempre. O europeu começava no dia 10 de Junho, dia de Portugal. É isso só podia ser um pronuncio. E foi.

O futebol é muito mais do que 22pessoas a correr atrás da bola. O futebol é mais do que clubismo. O futebol é isto. A união, o acreditar, o lutar. O futebol é sonhar, porque sonhar é grátis, como diz o nosso capitão.

Se houve um responsável por esta vitória? Fernando Santos sem dúvida. Só um GRANDE treinador, ao fim de duas jornadas com dois empates e uma enxurrada de comentários negativos, tem carácter para ir a uma conferência de imprensa dizer já ter avisado a família que só chegaria a Portugal dia 11 a festejar. Arrogante? Não! Crente e conhecedor da equipa que ele formara. Sim, porque estão ali jogadores que até então estavam alguns já acabados para Portugal (Quaresma, Ricardo Carvalho) ou outros que nunca chegariam a jogar. E isto é ser grande.

 Depois, há um colectivo com uma força incrível. Ronaldo com a maturidade que lhe faltava há alguns anos e todos os outros coma confiança que podiam ter perdido. 

Por fim, o apoio dos tantos portugueses que tiveram de sair do seu amado país para terem uma vida melhor mas que nem por isso deixaram de dar 200% de apoio a esta equipa. Porque eles também são campeões. E mostraram o porquê de esta nação ser única.

Agora, esperamos que este título tão merecido há já tanto tempo (maldito euro 2004 que ficará para sempre como uma espinha na nossa garganta) mostre e ajude a mostrar que este é um país pequeno só em tamanho. Porque os pequenos podem sempre ser os maiores, basta lutar e acreditar!!

 

(No ano do nosso casamento somos campeões europeus. Haverá melhor presságio??)

 

 

A violência doméstica na primeira pessoa

Hoje ouvi um relato, na primeira pessoa, que foi o maior murro no estômago que tive.

Uma mulher que todos os dias sorri como se fosse a pessoa mais feliz do mundo, que me faz rir todas as tardes. Hoje, sem como nem porquê, confessou que é vítima de violência doméstica.

O marido quis ficar desempregado e não faz nada o dia todo a não ser beber ou ver televisão. Se ela demorar mais a ir para casa, coisa que faz pelo medo de lá chegar, ele vai a todos os cafés até a encontrar e vigiar. Obriga-a a dormir na mesma cama que ele, obriga-a a ser sua mulher. Não será isto chamado de violação?

Já lhe disse várias vezes que quer pedir o divórcio, a última vez no domingo; a resposta é sempre a mesma: ao primeiro pé que puser fora de casa para o fazer, mata-a. Deliberadamente.

Já apresentou em tempos queixa contra ele. Ficou em pena suspensa. O dia do julgamento não a matou por um triz. E ela, por medo, voltou para ele.

Agradece quando a chefe lhe pede para ir trabalhar ao sábado porque é a maneira de não estar sozinha com ele nesse dia. Porque tem medo. Está apavorada.

Disse-me que sabe que vai chegar o dia em que ou ele a mata ou ela o mata a ele. E que ela o mata primeiro. Em legítima defesa. 

Ofereci-me imediatamente para ir com ela à polícia. Mas ela já não acredita na justiça. Ofereci-me para a levar a uma instituição que ajude estas vítimas. Disse que não é preciso. Que ela vai resolver o problema.

E, no fim disto, eu sei que este país é mesmo uma merda em questões destas. Só espero que não se resolvam as coisas tarde de mais. 

Estão todos a emigrar

Madrinha, afilhadas, colegas e netas de curso. Estão todos a emigrar. A pouco e pouco, tirando os poucos que foram conseguindo emprego cá, estão todos a ir.

Pela falta de oportunidades, pela falta de confiança no nosso trabalho,vão à procura de um lugar onde acreditem nelas, onde deixam valor ao seu trabalho.

E é nestas alturas que sei que fui abençoada por poder trabalhar a 40Km de casa, dos meus. Porque não haveria dinheiro que pagasse os domingos em família, os minutos com cada um dos meus. Mas também teria sempre que trabalhar. E, se tivesse que ir embora, iria. Mas não iria ser feliz como sou..

Por isso tenho o mais profundo respeito por quem vai.

Do que se passa no nosso país..

É vídeos de bullying, é adolescentes que matam outros, é violência doméstica que não pára de crescer...

Desculpem a minha opinião, mas a crise não pode ser desculpa para tudo isto. Antigamente, as pessoas viviam com tantas ou mais dificuldades do que agora, e não se punham a matar toda a gente. 

Bullying? Sempre houve. Mas agora é declarado, quase sem vergonha, sem medo. Porque parece que saem sempre impunes, estamos impotentes perante adolescentes mal educados a quem lhes foi sempre dito que "podiam tudo".

Há que parar e pensar onde está o problema. Se não virá tudo da infância.

 

Read This #20

É mais importante a saúde do que o dinheiro. Uma pessoa com saúde pode dormir na soleira de uma porta. E um ricalhaço doente pode não ter posição na cama."

Manuel de Oliveira, cineasta português 

 

Partiu como chegou. De forma repentina. Mas durou tanto como muito poucos. E vai perdurar para sempre. Como as poucas pessoas que são grandes.

Um exemplo de vida!

"Nem a cegueira impediu Ana Sofia de tirar 20"

 

ng3955810.jpg

 

Deparei-me com esta notícia há pouco mais de uma semana. Viram?

Para quem não viu, a Ana é uma rapariga que tem uma doença genética que lhe tirou a visão gradualmente, sendo que neste momento é praticamente cega. Apesar disso, tirou a licenciatura em Psicologia na Universidade de Aveiro, seguiu para Mestrado que acabou com 17 e a tese final foi apresentada há pouco tempo..teve 20! Estudou sempre através de livros digiatlizados e com recurso a tecnologia que lhe traduzia tudo o que estava escrito para som. Ela ouvia os livros, os apontamentos. Tudo.

Esta história emocionaría-me sempre, com um enorme respeito.

Mas emociona-me mais porque... conheço a Ana desde o 5ºano, estudei com ela até ao 9ºano e segui sempre a sua vida como amiga, como alguém de quem me orgulho muito. 

Chorei muito quando soube.. porque é o vingar do querer dela, é o mostrar que aquela personalidade resmungona e lutadora que sempre lhe conheci, permaneceu. Venceu tudo, todas as dificuldades. E conseguiu.

Hoje, procura um estágio que lhe permita entrar na Ordem dos Psicólogos. Só precisa de uma oportunidade. E sei que será uma grande Psicóloga. Pode não vir a ser uma psicólogo conhecida ou que vá à televisão. Mas vai ser com certeza uma excelente profissional. E é apenas isso que ela deseja.

Depois desta notícia, já deu várias entrevistas para as estações de TV mais conhecidas em Portugal. Mas nunca em momento algum perde a humildade ou a sua essência. É isso que a torna única e tão especial.

Se puderem, vejam . É um murro no estômago falar com ela. Mas mostra-nos que nada na vida é impossível. Basta querer. Muito.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Daisypath Anniversary tickers

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D